O REINO DO MESSIAS

Messias (em hebraico: משיח, transliteração Māšîªħ, Mashíach, Mashíyach, é uma palavra Hebraica que significa “Consagrado”;”Ungido”;” da mesma forma Cristo que é uma palavra Grega que traduz também “Ungido”;”Salvador”,  Assim sendo a palavra Cristo não é um sobrenome como algumas pessoas acreditam.

Neste Estudo vamos mostrar conforme as Escrituras Sagradas que Yahushua é o Cristo (Messias) que veio anunciar um Reino Verdadeiro de e um Pai Celestial também verdadeiro e este Reino só veio através dEle e mais do que isso que Yahushua nos mostrou não ser o mesmo Messias prometido no Velho Testamento.

ELOHIM o Deus do Velho Testamento prometeu um Messias, a data da vinda do Messias foi marcada por Daniel: “Setenta semanas estão determinadas sobre o teu povo, e sobre a tua cidade, para extinguir a transgressão, e dar fim aos pecados, e para expiar a iniqüidade, e trazer justiça eterna, e selar a visão e a profecia, e ungir o Santo dos santos. Sabe e entende: desde a saída da ordem para restaurar e para edificar Jerusalém, até ao Messias, Príncipe, sete semanas, e sessenta e duas semanas; as ruas e as tranqueiras se reedificarão, mas em tempos angustiosos. E, depois das sessenta e duas semanas será tirado o Messias e não será mais, e o povo do príncipe, que há de vir, destruirá a cidade e o santuário, e o seu fim será uma inundação: e até ao fim haverá guerra; e estão determinadas assolações” (Daniel 9:24-26).

Segundo os profetas, o Messias carnal de Israel reinaria neste mundo. Seu reino era o reino de Israel. Ele seria o cabeça; e Israel, o corpo. Segundo as Escrituras Sagradas, quem deu ordem para restaurar e edificar Jerusalém, foi Ciro, o persa (2 Cronicas 36:21-22; Esdras  1:1-3). Isto se deu no ano 457 AC. A teologia afirma que a ordem foi dada por Artaxerxes a Neemias. Mas as Escrituras Sagradas  diz outra coisa; que Neemias foi enviado doze anos mais tarde (445 AC).

YAHUSHUA contradizendo todas as profecias não nasceu da Geração de Davi,  pois Maria cujo o nome verdadeiro é Maoro-ém, quando engravidou de Yahushua era virgem e nascendo em Belém de Judá e sendo criado em Nazaré disse: “O meu Reino não é deste mundo, se o meu Reino fosse deste mundo, lutariam os meus servos, para que eu não fosse entregue aos judeus; mas, agora, o meu Reino não é daqui” (Jo.18:36). Yahushua anunciou um outro Reino e este Reino não é o de Elohim o deus do Velho Testamento. O Reino do Pai e de Jesus é nos céus: “Arrependei-vos, porque é chegado o Reino dos céus” (Mateus 4:17; 10:7).  

“A lei e os profetas duraram até João Batista; desde então é anunciado o Reino de Deus, e todo homem emprega força para entrar nele” (Lc.16:16). Este texto prova que o reino terreno de ELOHIM não é o Reino anunciado por Yahushua. O Reino de Yahushua não faz parte do Velho Testamento, e nem Yahushua. O apóstolo Paulo diz: “E o Senhor me livrará de toda a má obra, e guardar-me-á para o seu Reino celestial; a quem seja glória para todo o sempre. Amém” (2 Timóteo 4:18).

Porque o Pai anunciado por Yahushua não é o mesmo do Velho Testamento?

Vamos analizar segundo as Escrituras Sagradas:

1)   No Velho Testamento não havia Pai, porque se houvesse, não existiria serpente no jardim do Éden, e a serpente, é Satanás: “E foi precipitado o grande dragão, a antiga serpente, chamada o diabo, e Satanás, que engana a todo o mundo; ele foi precipitado na terra, e os seus anjos foram lançados com ele” (Ap.12:9).

2)   No Velho Testamento O Deus Pai não estava presente.  Yahushua  declara: “Ouvistes que foi dito: Amarás o teu próximo, e odiarás o teu inimigo.   Eu, porém, vos digo: Amai a vossos inimigos, bendizei os que vos maldizem, fazei bem aos que vos odeiam, e orai pelos que vos maltratam e vos perseguem; para que sejais filhos do vosso Pai que está nos céus; Porque faz que o seu sol se levante sobre maus e bons, e a chuva desça sobre justos e injustos” (Mt.5:43-45).  Neste texto lemos que no Velho Testamento foi ensinado a odiar os inimigos, se os homens continuassem seguindo os ensinamentos do Velho Testamento jamais entrariam no Reino do Pai celestial porque onde não há amor, não há Pai, porque Deus é amor.

3)   “Um novo mandamento vos dou: que vos ameis uns aos outros; como eu vos amei a vós, que também vós uns aos outros vos ameis” (João  13:34). Se é mandamento novo, não está no Velho Testamento.

4)   No Velho Testamento não havia amor: “Deus é um juiz justo, um Deus que se ira todos os dias” (Salmos 7:11). Se ele se ira todos os dias não tem tempo, nem condições para amar.

5)   No Velho Testamento não havia perdão: “E fá-los-ei em pedaços uns contra os outros, e juntamente os pais com os filhos, diz o Senhor; não perdoarei nem pouparei, nem terei deles compaixão, para que os não destrua” (Jr.13:14). “Eis que eu envio um anjo diante de ti, para te guardar neste caminho, e te leve ao lugar que te tenho aparelhado. Guarda-te diante dele, e ouve a sua voz, e não o provoques a ira; porque não perdoará a vossa rebelião; porque o meu nome está nele” (Ex.23:20-21). 

“O teu olho não perdoará; vida por vida, olho por olho, dente por dente, mão por mão, pé por pé. (Deuteronômio 19:21).  

6)   No Velho Testamento não havia paz pois até existia um livro de guerras: “Por isso, assim diz o Senhor: Eis que eu, sim, eu mesmo, estou contra ti; e executarei juízos no meio de ti aos olhos das nações” (Ezequiel 5:8). “Pelo que se diz no livro das Guerras do Senhor: Contra Vaebe em Sufá, e contra os ribeiros de Arnom” (Numeros 21:14).

7)   No Velho Testamento não havia vida: “Pelo que, como por um homem entrou o pecado no mundo, e pelo pecado, a morte, assim também a morte passou a todos os homens, por isso que todos pecaram” (Rm.5:12).   “Na verdade, na verdade vos digo que quem ouve a minha palavra, e crê naquele que me enviou, tem a vida eterna, e não entrará em condenação, mas passou da morte para a vida” (Jo.5:24).

8)   No Velho Testamento não havia sacrifício verdadeiro: “Holocaustos e oblações pelo pecado não te agradaram. Então, disse: Eis aqui venho (no princípio do livro está escrito de mim), para fazer, ó Deus, a tua vontade. Como acima diz: Sacrifício, e oferta, e holocausto, e oblações pelo pecado não quiseste, nem te agradaram (os quais se oferecem segundo a lei)” (Hb.10:6-8).

9)   No Velho Testamento não havia a Graça do Deus Pai: “Porque a graça de Deus se há manifestado, trazendo salvação a todos os homens” (Tito 2:11). “Porque já sabeis a graça de nosso Senhor Jesus Cristo, que, sendo rico, por amor de nós se fez pobre, para que, pela sua pobreza, enriquecêsseis” (2 Corintios 8:9).

10)   No Velho Testamento não havia verdade: “Porque a lei foi dada por Moisés; a graça e a verdade vieram por Jesus Cristo” (Jo.1:17).

11)   No Velho Testamento não havia pão: “Portanto, assim diz o Senhor dos Exércitos, Deus de Israel: Eis que darei de comer alosna a este povo, e lhe darei a beber água de fel” (Jeremias 9:15).

12)   No Velho Testamento não havia Reino de Deus: “A lei e os profetas duraram até João; desde então, é anunciado o reino de Deus, e todo homem emprega forças para entrar nele” (Lc.16:16).

13)   No Velho Testamento não havia igreja: “Pois também eu te digo que tu és Pedro, e sobre esta pedra edificarei a minha igreja, e as portas do inferno não prevalecerão contra ela” (Mt.16:18).

14)   No Velho Testamento as portas do inferno prevaleceram: “Assim diz o Senhor: No dia em que ele desceu ao inferno, fiz eu que houvesse luto; fiz cobrir o abismo por sua causa, e retive as suas correntes, e elas detiveram-se; e cobri o Líbano de preto por causa dele, e todas as árvores do campo por causa dele se desfaleceram. Ao som da sua queda, fiz tremer as nações, quando o fiz descer ao inferno com o que descem a cova” (Ezequiel 31:15-16).

Gloria a Yahushua e Santificado seja seu nome para sempre por nos livrar do inferno e por trazer a nós o Reino dos Céus

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *